Viagem de carro família

O guia completo para uma viagem de carro em segurança

Fazer uma viagem de carro pode ser um bom momento de lazer para se divertir com a família, e é claro que sempre esperamos que tudo dê certo. Porém, nem sempre isso ocorre. Viajar pode ser uma atividade simples e agradável, mas requer planejamento. Não basta pegar o carro e sair pelas estradas; afinal, dirigir é uma tarefa que envolve responsabilidade, cuidado pelos ocupantes do próprio veículo e zelo pelos demais participantes do trânsito. Quando o motorista e viajantes se preparam para o percurso, as chances de o passeio ser prazeroso são maiores. Confira, a seguir, nossas dicas para ter uma viagem de carro segura!

Primeiros passos para planejar a viagem de carro

Planejar é um passo importante para que o passeio ocorra conforme a expectativa das pessoas que vão pegar a estrada. Para tanto, é preciso pensar o roteiro com antecedência. Sair por aí sem destino pode parecer uma aventura, mas também pode custar caro. Por isso, definir as rotas e conhecer as condições da estrada, bem como locais de parada, postos de combustível, postos da polícia e praças de pedágio, é essencial para se ter uma viagem tranquila. Você também deve pensar nos dias de duração do passeio para adequar a programação.

Planejar a viagem de carro

Na hora de planejar a viagem de carro, não se esqueça de calcular os custos. Por exemplo, estime quantos quilômetros irá percorrer e quanto gastará com consumo de combustível. Dependendo do percurso, talvez seja mais vantajoso a locação de veículos para não acelerar o desgaste do automóvel da família, principalmente em trajetos longos. O aluguel também permite que se escolha um carro que atenda às necessidades, como maior espaço para bagagem ou tráfego em estrada de terra.

Se possível, ainda na etapa do planejamento, converse com pessoas que já foram para o local. Peça dicas de pontos específicos para visitar e também de lugares que se deve evitar. Faça uma busca na internet sobre esses locais. Aproveite os recursos da tecnologia, como Google Maps e Google Street View, para conhecer melhor as rotas. Assim você reduz o perigo de se perder na estrada e gastar mais do que esperava.

Revisão do carro: o que checar antes da viagem

A revisão é uma tarefa indispensável antes de viajar, pois está ligada diretamente à segurança. Muitos acidentes ocorrem justamente por falta de manutenção preventiva, na estrada o veículo trabalha num ritmo intenso, diferente do uso no dia a dia. Logo, aumentam-se as chances de quebra de peças, de panes e de outros problemas, como superaquecimento do motor. Saiba que a revisão do carro deve ser feita com antecedência para não prejudicar o planejamento, já que alguns serviços podem demorar na oficina.

Freios do carro

Antes de um passeio de automóvel, é importante verificar os principais sistemas do veículo, como motor, arrefecimento, embreagem, freio, transmissão e suspensão. Além disso, deve-se checar o estado dos pneus, inclusive o estepe; os limpadores de para-brisa; o ar condicionado; entre outros itens. A inspeção do perfeito funcionamento das luzes de farol, setas, freio e ré, por exemplo, pode ser feita pelo próprio motorista em casa.

Como uma locadora de veículos entrega o automóvel pronto para uso — portanto, já revisado —, avalie se vale a pena fazer a revisão do carro próprio ou se é melhor locar um automóvel. Em alguns casos, é mais vantajoso alugar um carro, pois não é necessário se preocupar com a manutenção preventiva. Seja qual for a escolha, lembre-se de checar o porte dos documentos do veículo antes de pegar a estrada, além de verificar a documentação dos motoristas.

Você realmente sabe dirigir na estrada?

Muitas pessoas estão acostumadas a trafegar no trânsito calmo de bairros, embora não tenham tanta habilidade assim para dirigir na estrada. O trânsito em rodovias é bem mais movimentado e, devido aos trajetos mais longos, os carros ficam expostos a diferentes tipos de situações. Por isso, é preciso saber como proceder em casos específicos de uma viagem de carro. Por exemplo, lembre-se de que você só pode parar o carro no acostamento se houver uma emergência, como pane mecânica ou elétrica, pneu furado etc. Ainda assim, não se esqueça de utilizar o triângulo para sinalizar o veículo para quem continua a dirigir na estrada.

ultrapassando local proibido

Outra orientação importante é não ligar o pisca-alerta enquanto o carro estiver em movimento, pois o motorista que vem atrás pode achar que o automóvel da frente está parado e, com isso, tentar uma manobra que pode causar acidentes. Assim, o pisca deve ser usado apenas quando o veículo estiver parado, por exemplo, no acostamento. Além disso, em situações de chuva é necessário que o condutor pratique a direção defensiva. Nos casos de neblina, o motorista deve acionar apenas os faróis baixos, já que os altos só ofuscarão a visão e atrapalharão ainda mais a direção na estrada. Mais à frente, daremos outras dicas sobre esses tópicos.

Mais uma dica importante para quem não é acostumado a andar de carro em rodovias é utilizar uma velocidade compatível com a estrada. Por exemplo, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a velocidade máxima permitida para automóveis em rodovias é de 110 km/h, já em vias urbanas de trânsito rápido o limite é de 80 km/h. Ainda assim, conforme o CTB, a velocidade mínima não pode ser inferior à metade da velocidade máxima de cada tipo de pista. Logo, em condições normais, você não poderá dirigir numa rodovia a 45 km/h.

Como se preparar no dia anterior à viagem

No dia que antecede a viagem é importante deixar tudo pronto para que o passeio seja o mais agradável possível. Por isso, faça uma checklist dos pontos que precisará verificar, tanto ligados ao veículo quanto aos ocupantes. Não é recomendável levar objetos pequenos soltos no interior do carro, por causa de risco de ferimentos em acidentes ou freadas bruscas, então leve esses itens juntos em um caixa organizadora. Também vale lembrar que as bagagens não podem impedir a visão pelo vidro traseiro.

Faça ainda um kit que inclua alimentos para consumo dentro do automóvel, como frutas e biscoitos, além de água, remédios, papel toalha, repelente, filtro solar, saco de lixo etc. Se a viagem for longa e tiver crianças, é interessante também levar um playlist de músicas para entretê-las ao longo do trajeto. No dia anterior é necessário definir que hora será a partida, se bem cedo ou à noite, por exemplo. Consulte as condições de tempo e de trânsito para escolher o melhor horário e fugir de congestionamentos.

previsão do tempo

Deixe separados, já no dia anterior à partida, os documentos do veículo e dos motoristas para evitar esquecê-los. Isso é de extrema importância, já que trafegar sem documentação pode gerar multa. Além disso, reserve o dinheiro em espécie que precisará usar ao longo do trajeto, seja para pagamento de pedágio ou para alimentação. Se possível, tente diversificar os tipos de recursos financeiros, você pode usar cartão de débito ou crédito, além de já quitar serviços como o hotel, por exemplo.

Pé na estrada: cuidados antes do percurso

Às vezes detalhes bobos podem prejudicar o conforto do motorista e, em alguns casos, até causar acidentes. Por exemplo, se o condutor não ajusta os retrovisores antes de sair, pode ter que fazer isso enquanto dirige e, com isso, ter alguns instantes de desatenção. Portanto, antes de pôr o pé na estrada, tome algumas medidas para ter uma viagem de carro tranquila. Lembre-se de ajustar os retrovisores e de calibrar os pneus, inclusive o estepe. Fique atento ao peso da carga, porque isso pode fazer com que você precise colocar algumas libras a mais. Consulte a recomendação da calibragem correta no manual do proprietário ou, então, em algum ponto do veículo, como tampa de combustível ou colunas das portas.

ajustando-retrovisor

Para colocar o pé na estrada com segurança, é importante ajustar bem os bancos e checar se todos os ocupantes estão com o cinto. Vale lembrar que crianças com até sete anos e meio devem utilizar equipamento de segurança especial conforme a idade, como bebê conforto ou cadeirinha. Também é importante atentar para o transporte de animais, que deve ocorrer conforme a lei para evitar multas, lembre-se que os animais não podem ir na parte externa do veículo, ou seja, deixar o cachorro colocar a cabeça para fora, nem pensar.

Um ponto que muitos motoristas esquecem na hora de pôr o pé na estrada é abastecer. Conforme o trajeto escolhido, podem existir trechos longos sem que haja um posto. Logo, quem parte com o tanque pela metade ou já perto da reserva pode ser surpreendido com a conhecida pane seca. Para evitar isso, antes de começar a viagem de carro, abasteça.

Segurança na estrada: cuidados durante o percurso

Para ter uma viagem de carro tranquila, tanto na ida quanto na volta, é importante que sejam observados alguns pontos relacionados à segurança na estrada. Em primeiro lugar, o motorista deve assumir uma postura de direção defensiva, ou seja, seguir com atenção as normas do CTB (Código de trânsito brasileiro), zelar pela segurança de todos os membros do trânsito — o que inclui outros motoristas e pedestres —, e tentar se antecipar a possíveis situações de risco. Nesse sentido, um ponto primordial é manter uma distância segura.

CarroAluguel

O ideal é manter dois segundos do veículo da frente. Para fazer isso, fixe um ponto na pista, como uma placa, e a partir do momento em que o carro da frente passar por essa referência conte os dois segundos. Por exemplo, pense mentalmente “2001, 2002”. Se, antes de terminar de contar, você também passou pelo ponto fixo, é sinal de que a sua velocidade está alta demais. Portanto, desacelere um pouco.

Sinalizar com antecedência todas as ações, como dar seta para ultrapassar, é mais um ponto para garantir a segurança na estrada. Outra ação para uma viagem de carro tranquila é trafegar em uma velocidade compatível à rodovia, mas sem pisar fundo no acelerador. Procure manter distância de veículos muito grandes, como carretas e ônibus, principalmente em locais íngremes ou em curvas acentuadas. Nem sempre os motoristas de veículos maiores conseguem enxergar de imediato os automóveis de passeio na estrada, por isso tenha atenção redobrada nesses casos.

caminhão na estrada

Evite ainda freadas bruscas para prevenir colisões traseiras e até engavetamento. Siga com atenção a sinalização, como as placas, as faixas e as orientações dos agentes de trânsito. Além disso, é importante ficar de olho nas informações que as concessionárias de rodovias apresentam nos painéis ao longo do trajeto.

Quando estiver no percurso, lembre-se ainda de fazer paradas de tempos em tempos. Dirigir por horas a fio pode ser bastante cansativo e, com isso, criar condições para acidente por falha humana. Portanto, pare em postos ou em outros locais apropriados para fazer as refeições, ir ao banheiro e recarregar as energias. Quando for comer, procure não ingerir alimentos pesados, como feijoada, que têm uma digestão difícil. Lembre-se ainda de não trafegar com sono, busque parar em algum ponto par dormir ou, então, reveze com outro motorista na direção.

Como dirigir na chuva

Numa viagem de carro, o motorista pode passar por situações especiais, como dirigir na chuva. Nesses casos, é preciso mudar a forma de conduzir o veículo para se adequar às condições da pista. É bem verdade que existem diferentes tipos de chuva — por exemplo, uma trovoada de verão, que chega e vai rápido, e a chuva fina que persiste por horas. Seja qual for o caso, você deve reduzir a velocidade e aumentar a atenção, já que o tempo chuvoso reduz consideravelmente a visibilidade.

Nesses casos, ligue o ar condicionado ou o ventilador com o ar quente sobre o para-brisa para evitar o embaçamento. Se possível, deixe uma pequena abertura nos vidros das portas para que o ar de fora entre no veículo. Ligue o limpador numa intensidade compatível com a força da chuva. Para que o funcionamento seja pleno, o ideal é que tenha sido feito o preenchimento do reservatório com água e detergente. Assim, fica mais fácil limpar os vidros e ter maior visibilidade.

carro em cima de poça

Se você ainda não sabe como dirigir na chuva, fique atento aos primeiros sinais de pingos. Os momentos iniciais da chuva são os mais perigosos, porque a pista está suja de pequenos detritos, poeira e óleo. Com a diminuição do atrito, a estrada fica escorregadia e, assim, aumentam-se as chances de derrapagem. Não se esqueça de reduzir a velocidade, para garantir que o freio funcione como esperado, pois na chuva a distância percorrida antes de o carro parar é maior.

Saber como dirigir na chuva também inclui saber o momento de não dirigir. Em uma tempestade com vento forte, por exemplo, talvez seja melhor parar em local seguro, como um posto de combustível ou da Polícia Rodoviária. Não fique sob árvores na margem da estrada, pois nesses locais o risco de ser atingido por um raio é maior. Já em casos de alagamento, se a água ultrapassar a metade das rodas, é aconselhável não seguir adiante, pois isso pode causar danos graves para o motor do carro, como o calço hidráulico.

Aquaplanagem

Tenha cuidado ainda com a aquaplanagem, que é o momento em que os pneus deixam de ter contato com o solo. Nesses casos, reduza marchas e não faça movimentos bruscos no volante, procure deixar as rodas em linha reta e não freie. Um erro comum é acionar o freio do carro com força e, com isso, transmitir o peso do veículo para o eixo dianteiro, o que pode causar uma derrapagem.

Como dirigir na neblina

E como dirigir na neblina, você sabe? Em muitas cidades —  onde há serras, por exemplo — é comum pegar essa condição. Geralmente trafegar com neblina pode oferecer até mais riscos do que andar na chuva, afinal a visibilidade se reduz ainda mais do que em tempo chuvoso.

Um erro comum de quem não sabe como dirigir na neblina é ligar o farol alto, numa tentativa de melhorar a visão pelo para-brisa; porém, o resultado é justamente o contrário. A luz alta reflete nas gotículas de água e causa um clarão, que impede ainda mais a visibilidade. Portanto, quando houver neblina utilize o farol baixo.

Um ponto importante é reduzir consideravelmente a velocidade nessa condição, independe de a neblina estar mais leve ou mais densa. Nos casos em que você não conseguir enxergar as luzes do carro que vai à frente, talvez seja preciso avaliar se vale a pena ou não seguir viagem.

estrada com neblina

Se a opção for parar, não faça isso no acostamento, para não correr risco de acidente, mas sim em um posto de combustível, posto da polícia ou até em um hotel. Quando a visibilidade estiver bastante prejudicada, tente se guiar pelar marcações no asfalto, como as faixas que delimitam a pista. Alguns carros têm faróis de neblina ou faróis de milha, que aumentam a iluminação perto do nível do asfalto.

Lembre-se ainda de que dirigir na neblina é trafegar quase sempre sobre piso úmido. Logo, se houver óleo sobre a estrada, as chances de derrapagem são maiores. Portanto, não faça freadas bruscas. Uma ação desse tipo pode causar um engavetamento, em que há colisões traseiras seguidas, já que os carros que vêm atrás não conseguem frear a tempo. Pelo mesmo motivo, procure também não ligar o pisca-alerta com o veículo em movimento, pois pode dar a falsa impressão de que ele está parado para quem vem atrás.

Como dirigir na estrada de terra

Dirigir na estrada de terra requer também um comportamento diferente do motorista, já que as condições do piso não são padronizadas como no asfalto. Se você for fazer uma viagem de carro por uma estrada de terra, deverá pensar antes se o seu veículo será adequado para esse tipo de terreno. Automóveis de passeio, com exceção das versões esportivas, tendem a ter suspensões baixas. Esse tipo de configuração do carro pode prejudicar em estradas nas quais há muitos desníveis ou pedras ao longo do trajeto, já que elas arranharão bastante o assoalho e, em alguns casos, podem até danificar o escapamento ou o para-choque.

Se possível, o ideal é transitar na estrada de terra com um carro com tração 4×4, como uma caminhonete ou um utilitário esportivo. Em trechos arenosos, como a praia, um veículo assim conseguiria sair com mais facilidade de um atolamento, em que a roda não tem aderência no solo para se deslocar. O 4×4 também é muito útil em subidas íngremes em estrada de terra, para evitar que as rodas patinem. Em situações assim, é importante manter a velocidade constante, geralmente em primeira marcha.

Caminhonete estrada de terra

Se você fizer uma viagem de carro em estrada de terra com um veículo sem tração 4×4, pode correr o risco de ter o automóvel atolado na lama. Nesses casos, quando uma das rodas perde atrito com o solo e passa a patinar, é importante reduzir a velocidade. Em situações que houver pouca lama, é possível dar ré e tirar o veículo. Porém, se a situação for pior, será necessário remover um pouco da lama que está perto da roda atolada e colocar galhos, tábuas ou pedras na parte da frente para que o pneu tenha uma área de contato para sair do atoleiro. Após fazer isso, acelere devagar para arrancar o carro. Em casos extremos, o jeito será chamar o guincho.

Agora que você leu este guia, está mais preparado para pegar a estrada para uma viagem de carro. Por mais que a lista de itens que você deve checar possa parecer grande, lembre-se de que todos esses cuidados vão contribuir para a segurança e a tranquilidade do passeio. Dessa forma, você e a sua família poderão curtir cada instante do percurso!

Além do que postamos aqui, quais outros cuidados você tem quando faz uma viagem de carro? Deixe seu comentário e ajude outros motoristas.

Economize tempo e dinheiro alugando um carro em suas viagens.

4 Comentários

  • Cássia Namekata disse:

    Olá!
    No momento em que eu estiver realizando a reserva, será solicitado o número de meu cartão e o de segurança, para que realizem o bloqueio. Como saber se não foi debitado ao invés de bloqueado? Se eu fizer uma reserva com seis meses de antecipação, meu cartão ficará bloqueado por todo esse tempo?

    • CarroAluguel disse:

      Olá, Cássia.

      Ao reservar através do CarroAluguel.com você não precisará fornecer os dados do cartão no site. Ele deverá ser apresentado somente no momento da retirada do automóvel, direto na locadora, independente se em 3 dias ou 6 meses. Com isso o valor caução somente será bloqueado quando você estiver na loja.

      Estamos à disposição,
      CarroAluguel.

  • waldesizo disse:

    quero alugar um carro na forma mensal ,minha c n h é provisória,posso ?

    • CarroAluguel disse:

      Olá, Waldesizo.

      Essa condição varia de locadora para locadora. Por gentileza, entre em contato com nossa Central de Atendimento via chat ou telefone, assim realizaremos uma pesquisa para identificar as locadoras que aceitam a CNH ainda sem dois anos de expedição.

      Estamos à disposição,
      CarroAluguel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *