placas de carros

Conheça os 8 tipos de placas de carros e seus significados

Conheça os 8 tipos de placas de carros e seus significados
3.1 (62.86%) 7 vote[s]

O Brasil conta com várias cores e combinações quando se trata de placas de carros. De um sistema alfanumérico inicial, desenvolveu-se uma organização mais ampla e coerente ao longo do tempo, chegando até o padrão atual.

São 8 os principais tipos de placas de veículos nos dias de hoje, cada um com chapas de fundo, cores e letras de cores diferentes, que estão relacionadas a categorias específicas.

No entanto, uma mudança que pretende integrar todo o bloco Mercosul está prevista para 2017. Para entender mais sobre a origem, os significados e os motivos dessa mudança, basta continuar acompanhando o assunto neste artigo. Vamos lá?

A origem e o significado das placas

O sistema de organização de placas mais recente data do ano de 1990. Desde então, um dos principais objetivos dessa combinação de números e letras é identificar o local de emplacamento do veículo.

As placas amarelas — que tinham apenas duas letras e quatro números — foram trocadas pela cinza com letras pretas de atualmente. Nessa mudança, no entanto, as placas ganharam uma letra a mais no padrão. Elas também seguem uma ordem cronológica de licenciamento e emplacamento baseada na frota local.

É comum que, por conta de endereços diferentes de emplacamento e licenciamento ou mesmo mudança dos proprietários, carros rodem com placas indicando uma região completamente diferente.

Na hora de definir as letras e números da placa de um veículo, o dono podia escolher uma combinação que lhe agradasse.

Em alguns lugares, como São Paulo, não era permitido, contudo, formar palavras ou siglas consideradas obscenas — o que era uma questão de bom senso, não é mesmo? Porém, por conta de uma mudança continental, a possibilidade de escolher as letras e números da placa acabou.

Os tipos de placas de carros

1. Placa cinza com letras pretas

Esse é o tipo de placa mais comum na frota nacional. Trata-se daquela placa de chapa cinza com as letras pretas, indicando um veículo de cunho particular.

2. Placa vermelha com letras brancas

Essa placa indica todos os carros que sejam um instrumento de transporte que gera remuneração. A placa vermelha com letras brancas é conhecida como aluguel. Veículos como os ônibus, vans, táxis e caminhões de carga são emplacados dessa forma.

3. Placa branca com letras pretas

Placa utilizada em veículos de órgãos federal, estaduais e municipais, como polícias e bombeiros, por exemplo. São muito parecidas com as de veículos particulares.

4. Placa preta com letras cinzas

Essa combinação de fundo preto com letras cinzas indica que você está diante de um carro de colecionador. Esses veículos possuem características originais mantidas há mais de 30 anos.

Essa placa é muito comum em eventos de exposição, e é muito importante para esse público, considerada uma homenagem ao dono — e uma peça histórica.

5. Placa branca com letras vermelhas

O fundo branco com letras vermelhas indica aprendizagem. Ou seja, muito provavelmente um condutor em instrução está no volante. Todo portador de uma CNH guiou um veículo com essa placa — sejam carros, motos, ônibus e caminhões.

A placa também funciona como um aviso de circunstâncias especiais para os demais condutores, alertando sobre a presença de um motorista em formação na via.

6. Placa verde com letras brancas

Se um dia avistar essa placa, pode saber que você está diante do mais novo lançamento do mercado automobilístico. Significando experiência, ou seja, um teste, a placa verde com letras brancas está disponível apenas para montadoras na hora de veicular um projeto ainda não lançado.

7. Placa preta com letras douradas

Placa exclusiva para veículos oficiais do governo e das Forças Armadas. A exclusividade não para por aí, tendo esse modelo até mesmo um formato diferenciado — mais alto e menos comprido, mais quadrático.

Membros dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário em serviço sempre estarão a bordo de um carro com essa categoria de placa.

8. Placa azul com letras brancas

O azul com detalhes em branco, combinação muito explorada em situações específicas relacionadas a paz e união, também é marca das placas de veículos diplomáticos.

Veículos de corpo consular, como organizações internacionais e embaixadas, possuem essa placa no Brasil. O tratamento alternativo da legislação em relação à esses veículos pede essa diferença nas cores.

Mudanças na placa em 2017

A partir de 2017, está prevista uma mudança nas características essenciais das placas de veículos do Mercosul. Com uma identidade visual mais próxima das placas europeias, as principais mudanças das novas placas são as seguintes:

  • todas terão o fundo branco, com letras pretas e faixa azul na parte superior, com a possibilidade de modificação apenas nas cores das letras e números, e não mais da chapa de fundo completa;
  • nessa nova faixa azul, constará o símbolo do Mercosul, o nome do país e a bandeira do país— numa ordem da esquerda para a direita;
  • as três letras sobre os quatro números trocarão suas proporções. Agora, serão quatro letras e três números.

Por que a mudança?

A principal justificativa para a mudança se encontra na segurança — também nas possibilidades do novo modelo. As novas placas do Mercosul são capazes de gerar até 450 milhões de códigos diferentes. Quase o triplo da capacidade brasileira atual, por exemplo.

A princípio, as primeiras mudanças serão nos carros novos, vendidos a partir de 2017, ou aqueles que foram transferidos de cidade ou categoria nesse ano. A distribuição das placas agora será completamente aleatória na questão de letras e números. Não existe mais a possibilidade de personalização. Números da sorte, siglas ou palavras ficam de lado com o novo modelo.

A expectativa do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) é de que, até o ano de 2020, a implementação das novas placas do Mercosul esteja finalizada no país, com obrigatoriedade do padrão em todos os carros rodando.

Esse novo modelo de placa agrega novidades importantes no quesito segurança. São elas: marcas d’água, faixas holográficas, selos e detalhes dentro das letras. Assim, com maior autenticidade e capacidade de combinação, a clonagem de placas deve cair exponencialmente.

Outro fator essencial para a mudança é a fiscalização de veículos nas fronteiras entre os países do bloco. Com a integração do padrão em todos os países do Mercosul, o trabalho de identificação ganhará em eficiência e diminuirá barreiras na circulação.

Agora que você está por dentro de tudo sobre os tipos de placas de carros e a mudança, apostamos que vai ficar de olho para identificá-las nas ruas!

Gostou do artigo? Para receber mais conteúdo desse tipo, basta assinar nossa newsletter! É muito simples: basta cadastrar seu e-mail pessoal no topo da página!


 

Posts Relacionados

Economize tempo e dinheiro alugando um carro em suas viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *