Já ouviu falar sobre enoturismo? Descubra o que é e para onde ir

Quando o assunto envolve viagens turísticas, agradar diferentes perfis é uma tarefa bastante complicada e, por esse motivo, há algum tempo esse cenário vem sofrendo mudanças significativas — hoje, é cada vez mais comum que os roteiros sejam montados com base em preferências específicas dos viajantes, a exemplo do enoturismo. Já ouviu falar nessa categoria de viagem?

Então, especialmente você que é apreciador de um bom vinho e ainda não conhece o enoturismo, descubra nesse post, o que é e em quais lugares você pode encontrá-lo no Brasil. Boa Leitura!

Afinal, o que é o enoturismo?

O mercado consumidor atual é cada vez mais personalizado, isto é, as empresas estão mais voltadas a atender as peculiaridades dos seus clientes, a fim de conquistarem maior engajamento; e com o setor de turismo, a realidade não é diferente.

A partir dessa nova forma de comportamento, surgiu uma modalidade no segmento de viagens — o enoturismo. Esse nicho surgiu diante da necessidade de se atender a uma parcela específica de turistas, que são os apreciadores de vinho. Mas, acima de tudo, os enoturistas são aqueles que ultrapassam o desejo de apenas provar diferentes rótulos, eles querem conhecer a história por trás das vinícolas.

Desse modo, o enoturismo envolve uma viagem que permite aos visitantes não somente degustar os produtos de determinada empresa, mas especialmente:

  • conhecer as plantações de uva;
  • observar o processo de produção desde a colheita até o armazenamento;
  • entender a logística de distribuição;
  • participar das atividades de produção.

Qual a importância e como o enoturismo vem crescendo no Brasil?

Embora o enoturismo tenha originado nas regiões das vinícolas mais famosas do mundo, como Champanhe, na França; Toscana, na Itália; Califórnia, nos Estados Unidos; Valle de Colchagua, no Chile; e Mendonza, na Argentina —; esse tipo de turismo tem ganhado cada vez mais força e popularidade entre a população brasileira, ressaltando o interesse pela produção nacional.

A prova disso é que, de acordo com Associação dos Produtores de Vinhos Finos (Aprovale), nos últimos anos houve um aumento de 98% no número de visitantes nas vinícolas nacionais, sendo que, desse percentual, 92% correspondem a turistas brasileiros; em sua maioria das regiões Sul e Sudeste.

Isso proporciona um grande crescimento no desenvolvimento econômico e social da região, movimentando não somente o setor de produção de vinhos, mas, também, serviços de hospedagem e hotelaria, alimentação e o comércio de uma forma geral, gerando novas oportunidades de emprego.

Quais os principais destinos brasileiros para o enoturismo?

Rio Grande do Sul

A região sul do país representa o celeiro do enoturismo brasileiro. Sua potência, naturalmente, é justificada pelo maior índice de produção. Apenas no Estado do Rio Grande do Sul existem três regiões-chave para a fabricação de vinhos:

  • Vale dos Vinhedos, situado entre Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo;
  • Campos de Cima da Serra, próximo à Santa Catarina;
  • Campanha, perto do Uruguai.

Outro ponto turístico forte é a área conhecida como Vale dos Meninos, na Serra Gaúcha. Sua fama turística não se deve apenas pela produção dos vinhos, mas, também, por suas baixas temperaturas no inverno e paisagens românticas. Logo, para aproveitar o máximo que a região tem a oferecer, a melhor opção é investir no aluguel de um carro e pegar a estrada.

Vale lembrar que, geralmente, as visitas nas vinícolas exigem um agendamento prévio, e os seus custos ficam a partir de R$30 por pessoa. No Vale do Vinhedo, você poderá conhecer, por exemplo, as famosas vinícolas brasileiras — Casa Valduga, Salton, Garibaldi e Chandon.

Petrolina

Ao contrário do que muitos podem pensar, não é apenas no clima de temperaturas baixas que se produz uvas de qualidade. A prova disso é a região de Petrolina, em Pernambuco, também conhecida como Vale do São Francisco.

Graças ao seu sistema de irrigação, mesmo com sol intenso é possível manter um plantio de uvas com alto padrão de qualidade durante o ano inteiro, o que torna a região um excelente destino para se visitar em qualquer época. Petrolina apresenta características bem semelhantes a uma famosa região produtora de vinhos de Portugal — Alentejo.

As vinícolas nordestinas estão situadas em Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista, ambas em Pernambuco. Há ainda Casa Nova, na Bahia, que dispõe de passeios de barco até suas vinícolas e, não podemos deixar de incluir nessa rota, a cidade de Juazeiro e a Barragem do Sobradinho.

Sul de Minas

Embora não seja um produto tradicional na região, quem busca opções de enoturismo no Estado de Minas Gerais, vai encontrar uma produção de vinhos concentrada na região sul, mais especificamente nas cidades de Andradas e Poços de Caldas, esta última, inclusive, já atrai muitos turistas de um modo geral e não apenas os amantes do vinho.

Em Poços de Caldas, você também desfrutará sabores da rica culinária mineira e uma paisagem adorável. Mas o enoturismo não para por aí, outras três cidades vêm desenvolvendo o setor de produção vinícola e merecem ser lembradas. São elas:

  • Boa Esperança;
  • Cordislândia;
  • Três corações.

Interior de São Paulo

Para os que ainda não sabem, os vinhos do interior de São Paulo vêm ganhando destaque e espaço entre as produções nacionais consideradas de qualidade. O processo de fabricação de vinhos no Estado localiza-se na região de São Roque, que embora muitos ainda não saibam, iniciaram as vinícolas praticamente na mesma época que os produtores da região sul do país.

O turismo da região é bem desenvolvido e facilitado pela proximidade à capital — as pessoas podem ir de carro apenas para passar o dia. Um bom roteiro do vinho paulista deve passar pelos espaços Vinícola Góes, Quinta do Olivardo e Vinícola Canguera.

O enoturismo é a modalidade de turismo que tem como foco o vinho, proporcionando ao turista conhecer a fundo todas as etapas pelas quais a bebida passa até chegar nas mãos dos seus admiradores. Embora seja uma modalidade relativamente nova no Brasil, o enoturismo vem crescendo exponencialmente por aqui e conta com regiões de uma imensa riqueza cultural, muito interessantes para se conhecer de perto.

Gostou das dicas? Agora que você já conhece o enoturismo e onde encontrá-lo em terras brasileiras, o que acha de seguir nossos perfis nas redes sociais Facebook, Twitter, Google+ e ficar por dentro de outras informações essenciais para suas viagens?

Economize tempo e dinheiro alugando um carro em suas viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *