parques aquaticos

O guia dos melhores parques aquáticos do Brasil

O Brasil dispõe de uma boa quantidade de parques aquáticos fantásticos. Eles são uma opção completa de diversão, seja para o casal, para a família e principalmente para as crianças. Com inúmeros destinos espalhados por todo o país, nossos parques oferecem conforto, segurança e entretenimento de qualidade para todos os gostos.

Muitos deles também estão ligados às redes de hotéis e auxiliam na hora de adquirir serviços de transporte, alimentação e estadia. Por isso, a seguir, vamos apresentar um guia completo sobre os melhores parques aquáticos do país e como você deve se planejar para visitá-los. Vamos lá?

Parques aquáticos: por que a diversão é garantida?

O conceito comum de um parque aquático é o seguinte: um centro de entretenimento e diversãoconstituído com várias atrações e brinquedos que têm a maioria das suas atividades na água. É normal que cada um tenha suas características próprias que os diferencie da concorrência e encante o público com atrações exclusivas.

No entanto, algumas atrações são tradicionais e não podem faltar em nenhum parque aquático: toboáguas, piscinas de diversos tamanhos, espaços para crianças etc. Esses equipamentos estão abertos durante o ano inteiro, mas os visitantes são mais frequentes durante o verão, a temporada mais quente do ano.

Entre os melhores do mundo

Para se ter uma ideia, o Trip Advisor — site de viagens com dicas e roteiros sobre viagens no mundo inteiro — classificou três parques aquáticos brasileiros entre os melhores do planeta. Inclusive, o segundo colocado dessa lista é o Beach Park, no Ceará, sobre o qual falaremos mais à frente. Vale salientar que essa avaliação foi feita principalmente por usuários.

Se considerássemos apenas os parques aquáticos da América do Sul, o Brasil possuiria nove entre os dez melhores! De acordo com o Setor de Parques Temáticos e Atrações Turísticas do Brasil (Sindepat), que possui 16 associados, os parques nacionais recebem cerca de 10 milhões de visitas ao ano, gerando cerca de mil empregos, cada um deles. Para se ter ideia, essa é uma demanda que se aproxima ao número de habitantes da cidade de São Paulo.

Apesar de tamanho sucesso, os parques do Brasil ainda são poucos: cerca de 20 espalhados pelo território nacional. Em comparação aos Estados Unidos, é um mercado que está engatinhando. Por lá, são mais de 600 parques.

Como planejar uma viagem que inclua parques aquáticos?

Na hora de planejar uma viagem para um parque aquático ou, até mesmo, se você pretende incluir uma visita no seu roteiro de férias, é importante refletir sobre alguns pontos principais, como o transporte e o orçamento. Depois disso, outra preocupação necessária é a vestimenta.

Considere alugar um carro

Se você vai fazer uma viagem, é uma ideia muito interessante considerar o aluguel de um carro. Especialmente se você não estiver confiante nas condições do seu veículo, alugar um carro tem se tornado uma tendência pelas seguintes razões:

Claro, é essencial aprontar o aluguel com antecedência, assim que as datas de ida e volta estiverem definidas. Na sequência, antes de pôr o pé na estrada, tire um tempo para verificar como estão as condições climáticas e do trânsito no seu trajeto.

Aluguel de Carros online

Planeje-se para chegar cedo ao destino. Afinal, você não quer desperdiçar nenhum minuto, certo? A realidade é que a maioria dos parques está localizada longe do centro das grandes cidades. Por isso, ter um veículo a disposição se torna primordial por uma questão que vai além do conforto — é uma necessidade básica! O deslocamento fica complicado sem esse recurso.

Reveze no volante

Uma ótima dica para quem vai de carro é revezar no volante. Seja com amigos, companheiros, filhos, qualquer um que for habilitado. Isso porque todos vão gastar muita energia no parque aquático. Claro, vai ser uma ótima experiência, mas no fim do dia, todos estarão exaustos.

As atrações (brinquedos, piscinas etc.) costumam ficar distantes umas das outras e os parques costumam pedir uma boa dose de caminhadas, sobe e desce etc. Isso, sem falar que os responsáveis precisam estar sempre de olho nas crianças.

É simples: se um dirigiu na ida, outro deve guiar na volta. Ainda que não faça o trajeto completo, pelo menos faça uma divisão nos trechos. Isso para quem não for passar a noite na região, o que também é uma boa opção. Lembre-se que o caminho também é divertido e todos precisam estar bem alimentados e dispostos.

5 dicas importantes

Além do transporte, medidas práticas precisam ser tomadas para evitar problemas durante o dia de diversão. Por exemplo:

  1. Não esqueça o protetor solar. Também leve uma toalha ou roupão e não economize nas mudas de roupas extras. Itens de uso pessoal e de higiene, como cremes hidratantes, escova de cabelo, são necessários depois da saída do parque.
  2. É altamente recomendado que você não saia do parque molhado. Ao fim do dia, provavelmente a temperatura vai cair um pouco e alguém pode acabar doente. Antes de partir, certifique-se de que todos estão muito bem enxutos.
  3. Se você for para uma viagem estilo bate e volta, uma boa dica é já ir com seu traje de banho por baixo da roupa. Assim, você estará praticamente pronto e vai ganhar tempo com uma troca de roupa a menos.
  4. Às vezes, em datas específicas, os parques fecham para manutenção dos brinquedos, piscinas e demais estruturas. Por isso, antes de partir, verifique se está tudo certo e se o parque está funcionando naquela data desejada.
  5. É bastante comum os parques aquáticos venderem passaportes antecipados a preços promocionais. Também existem condições especiais para grupos. Portanto, se você for com familiares e amigos, cheque essa possibilidade e, assim, poderá economizar uma boa verba.

Quais cuidados tomar em parques aquáticos?

Acidentes acontecem. Portanto, não vale correr o risco de sua roupa de banho deixar você na mão: uma alça do maiô quebrar, o calção rasgar, entre outros. Por isso, uma segunda unidade de roupa de banhocai bem. Assim, você não fica de fora da diversão ou gasta uma nota comprando uma vestimenta lá no parque.

Algumas atividades podem danificar os seus trajes de banho. Tendo em vista essa possibilidade, é importante estar confortável e seguro com opções que não deixem você em uma situação incomoda ao sair de um brinquedo, por exemplo.

Além disso, outro cuidado a tomar é sobre comidas e bebidas. Em quase todos os parques, é proibido entrar com qualquer tipo de alimento, sendo autorizado somente o consumo do que for comercializado no local. Em alguns deles, inclusive, é utilizada uma moeda interna, que é trocada por dinheiro real para o uso dos visitantes.

Normalmente, a única exceção é para papinhas e comidinhas prontas para bebês. Se você tiver um, não esqueça de levar, já que esse tipo de comida não costuma estar disponível nesses ambientes. No entanto, para as demais opções de alimentação, é preciso reservar uma parte do orçamento para isso. Por conta da dinâmica das atrações e bastante caminhada, todos ficarão com muita fome.

Para não esquecer

Outro cuidado essencial é com a pele. Especialmente com as crianças, já que a pele é ainda mais sensível aos raios solares. Proteção nunca é demais! Um descuido pode levar a uma insolação ou queimaduras que incomodam muito.

Para os pequenos, a aplicação do protetor solar específico para cada tipo de pela garante a proteção — se necessário, faça uma nova aplicação, já que alguns protetores não são tão resistentes ao contato com a água.

Outro fator para levar em consideração é a segurança. Os parques costumam ter um grande fluxo de pessoas e as crianças podem eventualmente se perder. Esse é um problema que pode vir a acontecer e, por isso, uma boa dica é colocar uma pulseira de identificação nos pequenos. Nelas, insira informações como nome e telefone para evitar um transtorno maior.

Claro, dentro d’água, boias para as crianças que não sabem nadar. A maioria dos parques possui salva-vidas, mas o primeiro cuidado deve ser do responsável.

Qual a alimentação para um dia no parque?

Como já dissemos, dentro dos parques só é permitido comer o que for comprado no local. Isso não impede que você siga alguns conselhos para evitar problemas com a alimentação e acabe perdendo seu dia de diversão.

Por isso, prefira alimentos mais leves, que não pesem muito, já que num parque aquático todos ficamos em constante movimento e, nas atrações, nosso corpo balança de todas as formas. Você precisa de energia, mas não pode abusar.

Alimente-se com frequência

Uma dica valiosa é não ficar um longo período sem comer. No parque, siga aquela indicação padrão dos nutricionistas e coma algo de três em três horas. É bem verdade que nesses lugares a diversão toma conta e o tempo pode passar sem que você perceba. Portanto, atenção nisso! É bom consumir uma fruta, um suco ou mesmo um lanche rápido.

Não deve ser muito diferente no momento das refeições. Na hora do almoço ou de um lanche mais reforçado, faça uma escolha variada e saudável, que não comprometa seu bem-estar. A maioria dos parques dispõe de uma vasta praça de alimentação.

Evite frituras e comidas com muita gordura. Além da combinação entre grãos, legumes, verduras e carnes magras, sanduíches naturais são ótimas escolhas. Por fim, prefira alimentos naturais aos processados ou industrializados.

Mantenha-se hidratado

Mais um ponto de atenção é a hidratação. Pode parecer que todo aquele contato com a água faça com que nosso corpo permaneça hidratado, mas é justamente o contrário. A combinação do sol com a água da piscina não é saudável para pele e cabelos. Portanto, é preciso beber muita águaágua de cocosucos ou isotônicos.

As aventuras no parque aquático fazem com que muita energia seja gasta e água jogada para fora do corpo. Consequentemente, é preciso repor para não sofrer com problemas mais sérios.

Uma ótima opção tanto para a hidratação, quanto para passar o dia bem alimentado são as frutas. Esses pequenos conjuntos de carboidratos são ótimos para manter a energia em alta. Dá para comprar e consumir logo ou, até mesmo, deixar guardado para mais tarde numa bolsa térmica, isopor ou algo do tipo.

Recorrer aos sucos naturais também faz bem ao organismo. Manter o nível de energia e entusiasmo nas alturas faz toda diferença na experiência do parque aquático.

Quais são os melhores parques aquáticos do Brasil?

Beach Park

  • Aquiraz, CE — 20 km de Fortaleza.
  • R$ 205 para adultos e R$ 195 para crianças a partir de 1 m de altura.

Possivelmente o parque aquático mais conhecido do Brasil, o Beach Park fica localizado na beira da praia de Porto das Dunas, a 20 minutos da capital Fortaleza. Ele é um dos principais destinos turísticos do estado, com uma média de 1 milhão de visitantes nos últimos anos.

O parque é dividido em sete áreas com temas diferentes e possui cerca de 18 atrações em funcionamento. Seus brinquedos são bem diversos, abarcando todas as faixas etárias e níveis de coragem também. Entre eles, estão:

  • Correnteza Encantada, um rio artificial com mais de 300 metros de comprimento que se movimenta por meio de uma correnteza artificial;
  • Insano, simplesmente o toboágua mais alto do mundo, com 41 metros de altura. Seu tamanho equivale ao de um prédio de 14 andares e, na descida, é possível ultrapassar a velocidade de 100 km/h.

Além das principais atrações, os banhistas desfrutam de diversos toboáguas; uma cápsula onde é possível ser arremessado por dentro de um tubo até uma piscina; o Vaikuntudo — uma espécie de funil por onde pessoas escorregam sob uma boia (esse é o maior toboágua categoria Tornado do mundo); e o Aqua Show — 18 brinquedos e jatos d’água, além de um balde que despeja 1,8 mil litros de água de uma só vez.

beach park ceará

Por conta do grande fluxo de visitantes, a região já oferece um bom suporte de hotéis, pousadas, alimentação e outros serviços e atrações.

Hot Park

  • Rio Quente, GO — na região de Caldas Novas.
  • R$ 110 antecipado e R$ 140 na bilheteria para adultos. R$ 90 antecipado e R$ 108 na bilheteria para crianças.

Um complexo de diversão no Centro-Oeste, o Hot Park possui diversas piscinas aquecidas naturalmente pelas nascentes da região. Para se ter uma ideia, a temperatura média da água no parque fica em torno dos 37 ºC. Lá também se encontra a maior praia artificial de águas quentes naturais do mundo, uma obra prima da engenharia em nome da diversão.

É possível fazer de tudo nos seus 50 mil metros quadrados de extensão. Somente a praia é capaz de suportar até 9 mil pessoas e fica dividida em três partes, com ondas de diferentes intensidades. Quem disse que Goiás não tem praia nunca foi até a Praia do Cerrado. Conheça melhor seus espaços:

  • Praia do Bikini tem um palco para shows, bares aquáticos e até um restaurante;
  • Prainha da Marina é feita para as crianças, com ondas menores e pouca profundidade;
  • Praia dos Sonhos é um espaço exclusivo, para quem gosta de relaxar num clima privado.

No Hot Park, há brinquedos como o Half Pipe, o maior escorregador aquático em formato de U no Brasil, além do Acqua River, onde é possível despencar de 17 metros de altura e 150 metros de extensão. Isso, sem falar dos passeios de caiaque, tirolesa, rapel, stand up paddle e o minigolfe.

Rio Quente Goiás

O complexo é repleto de atividades todos os dias, com equipes responsáveis por garantir que todos possam aproveitar ao máximo. A recomendação é chegar bem cedo se quiser desfrutar de cada pedacinho do parque.

Thermas dos Laranjais

  • Olímpia, SP.
  • R$ 90 para adultos e R$ 10 para crianças entre 1 e 6 anos (fins de semana).

Localizado no interior de São Paulo, o Thermas dos Laranjeiras é um dos principais parques aquáticosdo país e ficou entre os mais visitados do mundo nos últimos anos. Em sua extensão, possui nada menos do que 50 atrações, sendo elas:

  • toboáguas;
  • pistas de surfe;
  • parques infantis;
  • rio lento;
  • piscinas de ressurgência, onde o banhista não afunda.

Além disso, uma característica que é um diferencial é a temperatura da água: em torno dos 40 ºC. Todo o sucesso do Thermas se dá por conta da tamanha variedade de serviços.

thermas dos laranjais

O parque possui incríveis 260 mil metros quadrados e dezenas de opções de bares e restaurantes. É um programa ideal tanto para crianças quanto para idosos. Por isso, destaca-se entre os melhores do país.

Eco Parque Arraial d’Ajuda

  • Arraial d’Ajuda (Porto Seguro), BA.
  • R$ 120 para adultos e R$ 70 para crianças a partir de 1 metro de altura.

Num paraíso natural, o Eco Parque fica em frente à praia do Mucugê, em Porto Seguro. Sua localização é fantástica para quem quer aproveitar a região e incluir o parque aquático no roteiro. Em meio ao distrito, suas praias e uma atmosfera alternativa acabam atraindo muita gente para a Bahia.

eco resort arraial d´ajuda

Com muita natureza e beleza exuberante, possui uma combinação de toboáguas rápidos de até 12 metros de altura e uma enorme piscina de correnteza leve. Isso, sem citar a tirolesa de quase 150 metros e muito arvorismo, com atividades de escalada rapel no seu leque de opções.

Rio Water Planet

  • Vargem Grande, RJ – cidade próxima ao Rio de Janeiro.
  • R$ 240 a inteira e R$ 120 a meia.

Para começar, o parque ostenta 460 mil metros quadrados e fica na Estrada dos Bandeirantes, sendo boa opção para os cariocas que se cansaram das praias. Dentro dessa estrutura colossal, são mais de 42 piscinas com 18 tipos distintos de ondas.

Cercado por belíssimas montanhas arborizadas, o Water Planet também é um ótimo centro gastronômico. Nas suas atrações, é possível aproveitar de muita adrenalina, mas também curtir a calmaria sob uma daquelas boias enormes no rio artificial, tudo isso longe da correria da cidade grande.

rio water planet

Lá também é possível encontrar uma montanha-russa aquática, já imaginou? Em frente de sua maior piscina, existe um palco no qual costuma acontecer algumas atrações musicais.

Wet n’ Wild

  • Itupeva, SP – a 30 minutos da capital.
  • R$ 120 na bilheteria, R$ 96 em pontos de venda e R$ 99 na internet para adultos. Crianças de até 1 m de altura pagam apenas R$ 15.

Franquia de uma marca que é referência mundial em parques aquáticos, o Wet n’ Wild de São Paulo pode receber até 12 mil visitantes simultaneamente. Sua área total é de 160 mil metros quadrados, às margens da Rodovia dos Bandeirantes.

Wet n’ Wild

Possui 25 atrações e sete milhões de litros de água disponíveis para se divertir. Seu principal equipamento é o Vortex, que em volume, é a maior brinquedo aquático de toda América Latina. São 24 metros de altura e 1,6 mil metros quadrados. Numa boia, é possível descê-lo em uma velocidade que atinge 70 km/h. Também vale curtir a Ilha Misteriosa do Cascão, ótima para as crianças.

Ma-noa Park

  • Natal, RN.
  • R$ 54 para adultos, R$ 39 para crianças acima de 1 metro de altura, demais crianças grátis. Idosos pagam R$ 27.

Beirando a Praia de Ponta Negra, em Natal, o Ma-noa Park é uma pérola escondida no Nordeste brasileiro. Em funcionamento desde janeiro de 2000, o parque tem capacidade para mais de 1,8 mil visitantes diários. Em sua área de 60 mil metros quadrados, a curtição fica por conta de vários toboáguasrio com correnteza e muitas cascatas artificiais.

No entanto, um dos seus diferenciais mais valorizados é a prática do mergulho nos Parrachos de Maracajaú, praia da região. Também é um ótimo local para visitar em uma viagem ao Nordeste, especialmente pelo ótimo custo-benefício e as diversas opções da hotelaria local.

Ma-noa Park

Bom, agora sim, tudo pronto para partir para um parque aquático na sua viagem, não é mesmo? Como você pode ver, o Brasil é um verdadeiro catálogo quando o assunto são os parques aquáticos. São muitas localidades com características que cativam todos os tipo de público.

Curtiu o nosso guia dos melhores parques aquáticos do Brasil? Você pode ter mais algumas dicas para planejar a sua viagem baixando o e-book Guia descomplicado para aluguel de carros.

Economize tempo e dinheiro alugando um carro em suas viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *