12 hábitos na direção que aumentam o consumo de combustível

Avalie

Em tempos de instabilidade econômica, o valor pago pelo combustível é um dos fatores que mais afetam o bolso dos brasileiros. Mas você sabia que alguns hábitos na direção podem aumentar em 25% o consumo de combustível, além de diminuir a vida útil do seu veículo?

Pensando nisso, listamos neste post os 12 vícios (ou manias) que você deve deixar de lado para economizar nos postos de abastecimento. Confira!

1. Exigir demais do motor pode elevar o consumo de combustível?

Sim! Forçar o carro, acelerando mais do que o necessário é um comportamento comum entre alguns condutores. Esses motoristas insistem na aceleração acima do limite a fim de evitar que o automóvel “morra”. Subir demasiadamente os giros do motor pode aumentar a taxa de consumo de gasolina.

Além disso, ter uma conduta agressiva no trânsito pode gerar risco à segurança dos passageiros, de terceiros e do próprio veículo. Para evitar danos, dirija com cuidado. Ao fazer isso, você obterá retornos positivos, como a economia de combustível e aumento da durabilidade das peças do automóvel — reduzindo também os custos com manutenção.

2. Dirigir com os pneus descalibrados

Andar com os pneus descalibrados diminui vida útil dos mesmos e intensifica o consumo de combustível. O atrito do pneu murcho com o piso amplia e deixa o carro mais pesado, forçando o motor. A mesma coisa acontece se a direção estiver desalinhada.

Além de tudo, correr com pneus nesse estado pode comprometer o sistema de suspensão do veículo. Para livrar-se desses problemas, é indispensável que a pressão dos pneus seja verificada a cada 15 dias. No entanto, vale mencionar que cada modelo possui uma calibragem distinta e ela deve ser feita com o pneu frio para que o procedimento seja realizado corretamente.

3. Deixar o ar-condicionado ligado direto

O uso contínuo do ar condicionado, especialmente na cidade, eleva muito o consumo de combustível. O equipamento pode aumentar o gasto em mais de 20%, principalmente no verão. Ainda mais se você tiver o hábito de ligá-lo quando o veículo estiver muito quente, devido ao sol intenso.

Para amenizar a necessidade de seu uso, procure estacionar em local coberto ou na sombra e aplique películas protetoras no vidro de seu carro.

4. Não fazer a manutenção das velas

Esses componentes são úteis para fazer queima de combustível dentro do motor. Seu desgaste pode afetar o desempenho do automóvel e intensificar o consumo de gasolina.

Quando elas apresentam defeitos, o sistema de combustão se torna irregular, o que dificulta a partida do carro e gera falhas no motor em baixa rotação. Portanto, se atente à manutenção periódica das velas. O recomendado é que a cada 10 mil km rodados elas sejam inspecionadas por um mecânico especializado e de confiança.

5. Sobrecarregar o veículo

O peso do veículo é outro assunto que influencia na economia de combustível. Quanto mais carga ele levar, mais gasolina será consumida. Isso pode ser sentido mais facilmente nas áreas urbanas, em que os arranques bruscos ocorrem com maior frequência. Se você está levando alguma coisa no porta-malas sem necessidade, tire-a de lá. Dessa forma, seu consumo por quilômetro rodado diminuirá consideravelmente.

6. Não utilizar as marchas corretamente

Engatar marchas baixas em alta rotação aumenta o consumo de gasolina. O mesmo acontece quando forçamos o motor utilizando uma marcha mais alta em baixa velocidade. Esse hábito é muito rotineiro ao cruzar quebra-molas. Portanto, é preciso saber usá-la corretamente para evitar problemas.

Nota: grande parte dos carros foram projetados para gastar menos combustível em marchas longas, próximo dos 80 km/h. Ao atingir 80 km/h, o veículo passa a consumir aproximadamente 20% a mais.

7. Acelerar quando o semáforo está fechado

Um vício muito comum entre condutores urbanos é pisar no acelerador ao se aproximar de um semáforo fechado. Esse tipo de atitude intensifica o desgaste do sistema de freios e contribui para os custos com gasolina.

Nesse caso, tente não acelerar e use o freio motor para diminuir a velocidade do carro. Por vezes, nem é preciso voltar a acelerar, já que o semáforo fica verde antes mesmo de o automóvel parar completamente. No entanto, somente a mudança de hábito já ajuda a restringir o consumo nessas situações.

8. Andar com as janelas abertas

Apesar da aerodinâmica dos automóveis ter melhorado muito ultimamente, um dos motivos do consumo ainda é a resistência do ar. Muitos motoristas pensam que estão economizando combustível ao não ligar o ar condicionado.

Isso pode até ser verdade quando o carro corre em baixa velocidade, mas, ao pegar a estrada, a janela aberta também afeta seu gasto. Isso ocorre porque o ar entra pela janela e sobrecarrega o motor para manter a rotação ou acelerar. Para evitar que isso aconteça, suba os vidros e acione o ar condicionado sem hesitar!

9. Usar o ponto morto

Alguns motoristas mais antigos, habituados com veículos carburados, acreditam que colocar o automóvel em ponto morto em ladeiras ajuda na economia de combustível. Porém, a tecnologia evoluiu e, hoje em dia, a maioria dos carros possui injeção eletrônica.

Esse sistema já está adaptado para diminuir a injeção de gasolina assim que você afasta o pé do acelerador na descida. Nessa situação, se você utilizar a famosa “banguela”, o motor interpretará que logo terá que acelerar novamente e injetará mais combustível.

10. Abastecer em locais duvidosos

Muitas vezes ficamos iludidos pelo preço e enchemos o tanque do carro em postos que não conhecemos. Ao fazer isso, o risco de se deparar com combustíveis “batizados” é maior. Isso pode prejudicar não só os componentes do seu veículo, mas também o seu bolso. Por isso, busque sempre estabelecimentos confiáveis.

11. Esquecer de trocar os filtros

Outro fator que merece atenção é a manutenção dos filtros (ar e combustível). Frequente essas peças são esquecidas pelos motoristas, afinal, elas não apresentam problemas sensíveis por conta do desgaste. O principal efeito — o aumento do consumo de combustível — só é percebido pelos condutores mais atentos.

12. Não levar o carro para revisões periódicas

Às vezes uma simples falha pode elevar o gasto de gasolina. Prevenir os problemas é mais prudente do que ter que lidar com eles. Sendo assim, siga sempre as recomendações do fabricante e não negligencie as revisões, elas são fundamentais para garantir o bom desempenho do seu carro. Se você cumpri-la à risca, economizará recursos financeiros e trará mais segurança para você e sua família.

E então, identificou alguns hábitos que aumentam o consumo de combustível do seu veículo? Aproveite esta oportunidade e utilize o campo de comentários abaixo para fazer críticas, sugestões ou adicionar alguma informação!

Posts Relacionados

Economize tempo e dinheiro alugando um carro em suas viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *